Wrong

Depeche Mode, uma das minha bandas preferidas, acaba de lançar seu novo álbum lá fora. Mês que vem chega aqui, mas é óbvio que já vazou um monte de coisas na net, mesmo antes de colocarem o clip oficial no site deles. Aliás, um clip desesperador, bem agressivo e asfixiante, assim como a música – Wrong. A meu ver, o DM voltou a ser dark. Martin L. Gore, guitarrista e principal compositor, comentou isso.

Acabei de escutar alguns “wrong remixes”, numa compilação chamada Songs of the World. Pra variar os remixes são muito bons e muito bem produzidos. Quem faz música, e ainda música eletrônica, pode entender perfeitamete o que estou dizendo. Cada coisa em seu lugar, cada barulhinho brilhando no lugar certo, cada timbre de percussão eletrônico batendo na hora certa. Se os caras estão velhos, não quer dizer que estão desatualizados. O DM sempre soube como alinhar suas músicas de forma atual, poucos discos soam datados. Tirando alguns poucos dos anos 80, mais por questões de equipamentos da época, mesmo assim com ideias muito boas de arranjo e composição.

Letra

Wrong
I was born with the wrong sign
In the wrong house
With the wrong ascendancy
I took the wrong road
That led to the wrong tendencies
I was in the wrong place at the wrong time
For the wrong reason and the wrong rhyme
On the wrong day of the wrong week
I used the wrong method with the wrong technique
Wrong
Wrong
There’s something wrong with me chemically
Something wrong with me inherently
The wrong mix in the wrong genes
I reached the wrong ends by the wrong means
It was the wrong plan
In the wrong hands
With the wrong theory for the wrong man
The wrong lies, on the wrong vibes
The wrong questions with the wrong replies
Wrong
Wrong
I was marching to the wrong drum
With the wrong scum
Pissing out the wrong energy
Using all the wrong lines
And the wrong signs
With the wrong intensity
I was on the wrong page of the wrong book
With the wrong rendition of the wrong hook
Made the wrong move, every wrong night
With the wrong tune played till it sounded right yeah
Wrong
Wrong
Too long
Wrong
I was born with the wrong sign
In the wrong house
With the wrong ascendancy
I took the wrong road
That led to the wrong tendencies
I was in the wrong place at the wrong time
For the wrong reason and the wrong rhyme
On the wrong day of the wrong week
I used the wrong method with the wrong technique
Wrong

O produtor é o mesmo de Playing the Angel, Ben Hillier, disco que não gostei muito. Mas diferente de seu antecessor, Sounds of the Universe parece ser muito bom, resgatando a boa essência da banda.

Toda a parte visual ficou por conta, mais uma vez, de Anton Corbijn. Já virou o designer oficial da banda e dos membros da banda. Eu gostei do material. O site e todo o resto está com um visual mais clean e simplório. Uma tendência atual e mundial da comunicação. E já que o disco é Sounds of the Universe, nada mais coerente. O logo mudou pra bastões vetoriais, a capa segue o mesmo estilo e o site também. O palco também segue este conceito só que com um clima mais dark e soturno, com menos luz, chegando mais perto do clima do clilp, wrong.

No site oficial do DM e no YouTube já tem várias amostras, até mesmo do show em Berlim, Live at Echo Awards, que está na cara que é um playback mas ainda assim bono.

Track List divulgado na net:

In Chains
Hole To Feed
Wrong
Fragile Tension
Little Soul
In Sympathy
Peace
Come Back
Spacewalker
Perfect
Miles Away’/’The Truth Is
Jezebel
Corrupt

Agora é esperar pelo show, em outubro, em sampa.

Hail!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s